Pastagem

Home / Pastagem

    PASTAGEM

    As espécies forrageiras são divididas em grupos, com base em suas exigências nutricionais. O Grupo I é o mais exigente em fertilidade de solo e, portanto, requer adubações mais frequentes e em maiores quantidades. O Grupo II representa espécies de média exigência, enquanto o Grupo III compreende espécies menos exigentes.

    pastagem

    A pastagem composta por espécies forrageiras tem grupos definidos conforme a exigência das espécies em fertilidade de solo, o que requer adubações mais frequentes e em maiores quantidades. Temos também outros fatores, como a finalidade dessa pastagem (leite, corte, cria e recria) e a intensidade de uso (UA/ha), que influenciam na adubação.

    Por isso, toda recomendação deve ter uma análise de solo, para uma boa correção, tanto para o plantio da cultura como para a manutenção, em que temos que nos atentar ao uso dos nutrientes.

    Ao se considerar o estabelecimento de pastagens, independentemente da espécie forrageira a ser cultivada, a baixa disponibilidade de fósforo nos solos tropicais brasileiros tem sido a mais relevante limitação.

    Alguns cuidados durante a formação deverão ser tomados para um melhor aproveitamento da adubação fosfatada: adubação diferenciada entre gramíneas e leguminosas, uma vez que o fósforo pode ser considerado o nutriente mais limitante para as leguminosas, já que são capazes de incorporar nitrogênio no solo. Experimentos sugerem, quando em consórcio, que se aplique 2/3 do fósforo para a leguminosa e 1/3 para a gramínea.

    Ressaltamos aqui muito cuidado com o manejo e com rodízios de área, evitando a agressão à planta, o que pode comprometer o seu ciclo, como, por exemplo, a retirada do meristema apical.

    O Nitrogênio é o nutriente de maior resposta nas pastagens. Para se obter o máximo resultado de sua aplicação, não podem faltar os demais nutrientes, mesmo que em quantidades pequenas. Os principais limitantes são fósforo, cálcio, magnésio, enxofre, boro e zinco. Uma boa estratégia é aplicar estes elementos de maneira equilibrada e eficiente no início das águas. Esta aplicação vai dar uma boa base para melhor retorno da adubação nitrogenada.